0 C
Franca, BR
abril 16, 2021
Agricultura Notícias

BSCA atualiza mapa das origens produtoras de café no Brasil

O aperfeiçoamento geográfico do cinturão cafeeiro do país é um importante passo em relação à promoção internacional dos cafés brasileiros

A Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) atualizou o mapa das origens produtoras do grão no país. A nova apresentação conta com 30 zonas do cinturão cafeeiro e traz como novidades a região do Caparaó, em processo de reconhecimento para Denominação de Origem (DO), a Indicação de Procedência do Oeste da Bahia e atualizações para as áreas de café robusta e conilon do Norte do Brasil.

O mapa foi elaborado pela BSCA após consulta a órgãos estaduais e federais, com a delimitação por município. “A atualização do cinturão cafeeiro do país é um passo extremamente importante em relação à promoção internacional dos cafés brasileiros. Além disso, desenvolvemos a geografia dos cafés do Brasil para que todo o mundo conheça a diversidade da nossa produção e, principalmente, valorize o café colhido em cada área”, revela Vanusia Nogueira, diretora da Associação.

Segundo ela, a atualização do mapa é fundamental para que o Brasil apresente ao mundo que tem capacidade para produzir uma grande diversidade de cafés, aliando quantidade à qualidade. “Além de mostrar que possuímos mais café em mais regiões, essa repaginação que fizemos destaca o desenvolvimento de novas origens e microrregiões cafeeiras no país, tanto para a variedade arábica, como Campo das Vertentes, em Minas Gerais, quanto para os cafés robusta e conilon, como as Matas de Rondônia, por exemplo”, explica.

Vanusia lembra que o Brasil é um país com dimensões continentais, o que proporciona uma ampla diversidade de topografia e clima e faz com que os cafés de cada região tenham características diferenciadas e únicas, como inexiste em qualquer outra nação produtora. “A BSCA tem como ‘norte’ a promoção dos cafés nacionais e suas origens, destacando que cada qual possui atributos ímpares e são capazes de colher um produto que proporcione bebidas excepcionais e que estimule o consumo em todo o mundo”, conclui.

O MAPA
Com a denominação “Origens de Café no Brasil”, o mapa apresenta as 30 áreas de produção no país, sendo sete em Minas Gerais, seis em São Paulo, três na Bahia, duas no Espírito Santo, no Paraná e em Rondônia e uma no Rio de Janeiro, Ceará, Goiás, Pernambuco, Distrito Federal, Acre, Mato Grosso e na divisa entre Espírito Santo e Minas (Caparaó). Entre elas, estão incluídas a Denominação de Origem do Cerrado Mineiro e as Indicações de Procedência da Mantiqueira de Minas, Alta Mogiana, Região de Pinhal, Oeste da Bahia e do Norte Pioneiro do Paraná. O mapae as especificações de cada uma das regiões produtoras podem ser conferidos no site da BSCA (brazilcoffeenation.com.br).
Fonte: Revista Cafeicultura

Related posts

Prazo da consulta pública sobre revisão do programa de erradicação da aftosa termina no dia 16

Fabrício Guimarães

Secretário contesta estudo do WWF sobre consumo de pescado no Brasil

Estudo mostra déficit de água em lavouras brasileiras de até 50%

Fabrício Guimarães

Deixe um comentário