0 C
Franca, BR
julho 27, 2021
Agricultura Gestão Rural

Serasa entra no mercado de crédito agrícola

A Serasa Experian, empresa que atua em serviços de informações para apoio na tomada de decisões das empresas, anunciou que vai ampliar sua presença no setor agrícola. O investimento previsto é de R$ 40 milhões, com base a reunir as informações do agronegócio para auxiliar os agentes financeiros deste segmento na visão dos riscos financeiros de operações de acesso ao crédito.

“O Brasil é uma potência agrícola, sendo o agronegócio responsável por cerca de 22% do PIB do País. É um mercado que está em expansão. Entretanto, apenas 27% do PIB do setor é financiado por crédito, contra 55% de outros segmentos. Isso ocorre principalmente devido à análise de crédito custosa e à falta de dados confiáveis. Por este motivo, estamos ampliando nossa atuação no setor, visando promover análises de crédito mais assertivas, reduzir o risco de inadimplência, aumentar a transparência e melhorar práticas em gestão de riscos”, diz o diretor do DataLab, Marcelo Pimenta

Com a combinação de plataforma de dados, algoritmos e tecnologias proprietárias, a Serasa Experian vai ter novas soluções para toda a jornada de crédito de produtores e credores, sejam cooperativas, bancos ou distribuidores de insumos agrícolas. 

Para quem oferece crédito, será possível ter uma visão completa do produtor solicitante, com scores de risco de pagamento e risco de produção. Ainda será oferecido um serviço de operação de dados para proteção ao crédito, onde financiadores podem compartilhar suas informações de contratos com produtores rurais para criar uma visão de riscos e alavancagem do mercado, assegurando a proteção do segredo comercial de cada participante e atendendo as determinações da Lei Geral de Proteção de Dados para tratamento dos dados pessoais.

“Com isso, qualquer agente do agronegócio poderá entender o quanto cada produtor está comprometido com o custeio e com a venda de seu produto. Esta informação, associada a relatórios de inteligência de mercado, permitirá que qualquer agente financiador possa ter uma visão melhor de cada produtor rural”, explica Pimenta.

Para os produtores, a ampliação da atuação empresa no setor deverá reduzir os prazos para a análise e validação da documentação, além de oferecer uma avaliação do risco mais assertiva para oferta de modelos de financiamento mais adequados ao seu perfil financeiro. Isso aumenta também a possibilidade de acesso a mais financiadores ou a mais players que estão entrando neste mercado.

As frentes de desenvolvimento voltadas ao agronegócio são conduzidas pelo DataLab, laboratório de inovação da Serasa Experian em São Paulo, que conta com quase 20 cientistas de dados totalmente dedicados ao projeto. “Queremos que o mercado de crédito e financiamento para o agronegócio seja tão sofisticado quanto o de crédito comercial”, diz Pimenta.

Related posts

Produtores de cana participam de levantamento de custos em SP

Fabrício Guimarães

Projeto Agro 4.0 estará em consulta pública até 8 de julho

Fabrício Guimarães

Otimismo nos negócios e expectativa em relação ao crédito já marcam a Agrishow 2019

Deixe um comentário