0 C
Franca, BR
agosto 4, 2020
Agricultura

PROCAFÉ – EFEITO “DRENO” EM CAFEEIROS PODE DIMINUIR TAMANHO DOS FRUTOS

J.B. Matiello, L. Bartelega e S.R Almeida – Engs Agrs Fundação Procafé, G. Britto, Eng Agr Consultor e C.H. S. Carvalho – Pesquisador Embrapa-Café e Diego. B. Rocha- Tec COOPADAP

O efeito “dreno”, em ramos de café, foi observado como causa capaz de reduzir o tamanho dos frutos, aqueles das últimas floradas.

O efeito “dreno” consiste na partição desigual das reservas da planta, em suas diferentes partes, com prioridade para aquelas que possuem maior facilidade de translocar essas reservas, em detrimento de outras partes.

Nos cafeeiros já é bem conhecido o efeito de drenagem de reservas, com preferência  para os frutos, fazendo com que, no período de enchimento dos grãos,  o desenvolvimento da vegetação da planta fique quase paralisado. Outro efeito, também esclarecido, é o que ocorre com floradas diferenciadas, onde os frutos maiores drenam as reservas e promovem a queda ou abortamento de frutos chumbinhos.

Dois novos aspectos ligados ao efeito dreno são agora relatados, com base em observações e avaliações em campo, nas lavouras, nesse último ano. Verificou-se que os frutos da 2ª e 3ª floradas, portanto  com crescimento atrasado, mostram menor  tamanho final e maior percentual de grãos moca, quando comparados aos da 1ª  florada. Na avaliação de lavoura no Alto-Paranaiba, conforme ilustra a figura 3, foi observado que a percentagem de frutos com grãos moca, foi zerada na 1ª florada, subiu para 10-12% na 2ª e para 80-90% na 3ª florada.

Quanto à redução do tamanho dos frutos, o efeito dreno explica bem esse aspecto, pois os vasos do pedúnculo dos frutos mais velhos, mais desenvolvidos, possuem melhores condições de drenar as reservas, assim, os mais novos, quando não descartados ou abortados, ficam reduzidos no seu tamanho. Sobre a maior percentagem de grãos moca, não se tem, ainda, uma boa explicação, uma vez que o fenômeno está ligado à falta de fecundação em uma das lojas do fruto. Poderia ser, também,  pelo efeito dreno, porém não podem ser descartados outros fatores, de ordem climática ou fisiológica, provocando esse problema.

O efeito de partição de reservas, influindo no tamanho de frutos, é conhecido no caso de diferentes cargas dos cafeeiros, com altas produções sempre os frutos/grãos são menores. Também, pesquisa feita no ex-IBC mostra que, quando se eliminam alguns frutos por roseta, ocorre aumento, de cerca de 15-20%, do tamanho  nos frutos que ficaram.

image001 image002 image003

 

Related posts

Brasília sediará em 2020 reunião internacional de proteção de cultivares

Fabrício Guimarães

Produção de grãos no país deve chegar a 251,4 milhões de toneladas impulsionada pela colheita de milho e soja

50 anos de ferrugem do cafeeiro no Brasil

Fabrício Guimarães

Deixe um comentário