0 C
Franca, BR
março 9, 2021
Agricultura Política Rural

Governo de SP inclui produtores rurais em pacote emergencial

Linha de crédito vale para agricultores sem CNPJ, que podem tomar até R$ 15 mil a juros de 1% ao mês

O Governo de São Paulo anunciou, nesta quarta-feira (3/2), medidas emergenciais para apoiar setores da economia atingidos pela pandemia de Covid-19 no Estado. O pacote voltado para empreendedores inclui produtores rurais. Uma linha de crédito de até R$ 15 mil a juros de 1% ao mês pode ser obtida por agricultores sem CNPJ e empreendedores informais.

No capital de giro, o prazo de pagamento é de até 12 meses, com carência de até 60 dias. No investimento fixo e misto, o prazo é de até 24 meses com até 90 dias de carência. Para conseguir o empréstimo, é preciso fazer um curso de qualificação empreendedora (on-line ou presencial) no Sebrae-SP, apresentar avalista e não ter restrições de crédito.

O Estado anunciou uma segunda linha de financiamento, voltada para empreendedores pessoa jurídica. A taxa de juros é de 0,35% ao mês e R$ 21 mil como limite de crédito. O prazo de pagamento é de até 24 meses e carência de até 60 dias para capital de giro, enquanto investimento fixo e misto é de 36 meses com até 90 dias de carência.

No total, o pacote de apoio irá liberar R$125 milhões. O Banco do Povo contribuirá com R$ 25 milhões para as duas modalidades de financiamento para empreendedores. Outros R$ 100 serão disponibilizados pelo banco estatal de fomendo DesenvolveSP, para capital de giro de micro e pequenas empresas no Estado. As taxas partem de 0,8% ao mês acrescido da SELIC, prazo de até 60 meses para pagar e carência de 12 meses.

Outras medidas do pacote emergencial são a suspensão de protesto de débitos da dívida ativa por 90 dias, e a manutenção de serviços de água e gás, impedindo que eles sejam suspensos nos municípios situados nas fases laranja e vermelha do Plano São Paulo.

Related posts

Preço baixo do café não é bom nem para industrial, diz presidente da Abic

Fabrício Guimarães

Workshop define estratégia de posicionamento da marca Cafés Vulcânicos de Poços de Caldas (MG)

Fabrício Guimarães

Abrapa quer ter pelo menos 95% da produção nacional certificada até 2020

Fabrício Guimarães

Deixe um comentário