0 C
Franca, BR
maio 16, 2021
Agricultura ARTIGOS TEC.

Fundação Procafé registra nova cultivar de café, a acauãma

J.B. Matiello, S.R. Almeida, Lucas Bartelega – Engs Agrs Fundação Procafé e Reginaldo Oliveira Silva – Tec Agr e Agronomando, ACA-Araguari.

A Fundação Procafé acaba de registrar no MAPA, para possibilitar o uso comercial, uma nova cultivar de café do grupo Acauã, a Acauãma.

A cultivar Acauãma foi selecionada pela Equipe da Fundação Procafé visando resistência à ferrugem do cafeeiro e boa tolerância a stress hídrico, possuindo, ainda, boa tolerância ao nematoide M. exígua. Ela se originou num híbrido natural de cafeeiros Acauã, provenientes do Acauã pioneiro, também conhecido como 365, de frutos vermelhos, que cruzaram com material de frutos amarelos, provavelmente Catucai amarelo, existente na mesma área.

A seleção inicial foi feita em Campo de linhagens de Acauã, conduzido na região Sul de Minas. No meio deste lote de cafeeiros apareceram algumas plantas de frutos amarelos, as quais foram selecionadas e colocadas em ensaio conduzido na Fda Experimental em Araguari, em condição de grande stress hídrico. Deste ensaio já foram obtidas 9 colheitas, nas safras de 2012 a 2020, sendo que o material, agora denominado Acauãma, correspondente ao item 48 do ensaio, apresentou a maior média produtiva, dentre 8 dezenas de materiais em teste. O Acauãma produziu, na média de 9 safras, 60,7 scs/ha, enquanto os padrões, Catuai e Mundo Novo-Acaiá, produziram de 34-35 scs/ha, conforme pode ser observado na tabela 1.

Do ensaio original, em Araguari, foram selecionadas as melhores plantas e colocadas em novos ensaios, para seleção e derivação de novas gerações. Em um desses ensaios, também em Araguari, agora na 4ª safra, pode-se observar que, novamente, o material de Acauãma se mostrou um dos mais produtivos e com produtividade bastante superior aos padrões de Catuai e Mundo Novo.  Os dados desse ensaio se encontram na tabela 2.

Em campo de observação instalado na Fda Experimental da Fundação Procafé em Varginha, agora com 3 safras, também o material de Acauãma vem se mostrando o mais produtivo, conforme tabela 3.

Apenas para lembrar, cita-se que o material denominado Acauã, que deu origem ao Acauãma, é resultado de cruzamento, feito na década de 1980, por técnicos do IBC no Paraná, entre o Sarchimor 1668 e o Mundo Novo.

Os cafeeiros da cultivar Acauãma tem porte baixo, apresentam bom vigor, boa resistência à ferrugem e alta produtividade. Mostram também boa tolerância a stress hídrico e ao nematoide M. exígua. As folhas novas apresentam brotação de cor bronze e os frutos são de coloração amarela.  

As sementes do híbrido Acauãma, na geração F4, vêm sendo multiplicadas pela Fundação Procafé, para formação de campos de sementes, instalados na Fda Experimental de Varginha, onde os interessados, futuramente, poderão obter as mesmas.

Related posts

Seguro Cocapec para transporte de café em grão

Fabrício Guimarães

Tecnologia em irrigação faz produção de café conilon “pocar” no Norte do ES

6 ações que podem facilitar as atividades do agricultor

Fabrício Guimarães

Deixe um comentário