0 C
Franca, BR
março 6, 2021
Agricultura Agroindustria

BACTÉRIAS AJUDAM SORGO A CRESCER DURANTE A SECA

Um grupo formado por pesquisadores da Universidade da Califórnia e do Serviço de Pesquisa Agrícola do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos realizaram um estudo que mostrou que algumas bactérias auxiliam no crescimento do sorgo em períodos de seca. O estudo foi realizado em parceria com o Laboratório Nacional do Noroeste do Pacífico, Laboratório Nacional Lawrence Berkeley e Centro de Pesquisa e Extensão Kearney Agricultural.

A equipe levou amostras semanais de plantas de sorgo ao longo de um período de quatro meses, quando os campos estavam passando por condições de seca. Eles compararam como o microbioma de sorgo e o metaboloma das raízes da planta mudaram durante esse tempo, e descobriram que a seca aumenta principalmente a abundância e a atividade de Actinobactérias monomerríticas tanto no solo ao redor das raízes quanto no tecido da planta.

As descobertas levaram os cientistas a acreditar que os metabólitos do sorgo sob estresse hídrico exalavam Actinobacteria selecionadas na área circundante da raiz e estas bactérias podem permitir o crescimento do sorgo do estresse hídrico. Esta descoberta pode ter uma ideia de como as plantas, nesse caso o sorgo, gerem ou influenciam os microbiomas do solo, o que, por sua vez, pode promover a resistência à seca nas plantas.

O trabalho é parte do Projeto de Controle de epigenética em sorgo (Epicon), que procura desenvolver uma compreensão mais profunda da tolerância à seca do sorgo no campo e abre o caminho para melhorar a produção de culturas de bioenergia em locais remotos ou com dificuldades de produtividade.

Fonte: Agrolink

Related posts

Políticas estratégicas são pilares para competitividade do trigo

Fabrício Guimarães

Emprego Formal no Setor Agropecuário Paulista Permaneceu em Tendência de Queda em 2018

Fabrício Guimarães

Comissão aprova projeto que retorna subsídio de energia a produtor rural

Fabrício Guimarães

Deixe um comentário